São Paulo reforça necessidade das linhas federais, como Pronampe e Fungetur

O Fórum Nacional dos Secretários Estaduais e Dirigentes do Turismo — Fornatur — se reuniu nesta terça-feira (23) para uma avaliação das principais iniciativas e medidas emergenciais para o enfrentamento da pandemia da covid-19 e suas consequências, principalmente econômicas. Bruno Wendling, do Mato Grosso do Sul e presidente do Fornatur foi o moderador. Cada participante detalhou a situação local. Todos defenderam a vacinação como o caminho para recuperação da economia e reafirmaram que o turismo, como atividade organizada, é vítima e não vilão dessa história.

O secretário de Turismo do Estado de São Paulo, Vinicius Lummertz apresentou o mais recente plano de apoio econômico, fiscal e tarifário para bares, restaurantes, academias, salões de beleza e produção de eventos. O pacote prioriza estabelecimentos com faturamento mensal de até R$ 30 mil com novas linhas de crédito, suspensão de tarifas de abastecimento, além da retomada de incentivos fiscais sobre o leite e a carne.

Como parte da estrutura de apoio, Lummertz destacou a importância dos bancos Desenvolve SP e Banco do Povo, ambos do Governo do Estado. “Já ofereceram R$ 2 bilhões durante a crise do coronavírus, para suporte a empreendedores. Micro e pequenas empresas terão uma linha especial de financiamento via Desenvolve SP no valor de R$ 50 milhões, com prazo de pagamento de 60 meses, 12 meses de carência e taxa de juros de 1% ao mês mais Selic, além da dispensa de Certidão Negativa de Débitos. Os benefícios serão oferecidos a partir do dia 31 de março no site www.desenvolvesp.com.br”, enfatizou o secretário.

Disse ainda que os clientes não serão “negativados” por débitos registrados entre os dias 18 de fevereiro e 30 de abril em contas de consumo, como água e gás. Os estabelecimentos podem repactuar acordos e renegociar débitos mediante correção monetária, sem multas e juros. O prazo para parcelamento será de 12 meses. Lummertz informou que o Governo de São Paulo está se reunindo com os prefeitos dos destinos turísticos para, juntos, encontrarem soluções que atenuem o cenário atual. O secretário sugeriu que o Fornatur elabore uma moção para acesso ao crédito do Turismo destinada ao Pronampe, Fungetur, BNDES, Banco do Brasil e Febraban.

Durante a reunião foi ressaltada importância de cada participante envolver os deputados e senadores de seus estados com a causa do turismo, já participação política é considerada tímida.

O Fórum Nacional de Secretários Estaduais e Dirigentes do Turismo (Fornatur) foi criado em 7 de novembro de 2000. Trata-se de um colegiado formado pelos Secretários de Estado de Turismo ou Presidentes de Órgão Estaduais de Turismo que se reúnem para deliberar sobre os temas relevantes do turismo nacional, incorporando as demandas estaduais, regionais e nacionais, expressando o pensamento e a ação do executivo estadual na gestão do turismo, O Presidente do Fornatur tem assento no Conselho Nacional do Turismo.